Por favor configurar sua chave API!

Diário de Ilhéus

Notícias

Otimismo: Mário Alexandre inicia uma nova gestão cuidando de Ilhéus

Otimismo: Mário Alexandre inicia uma nova gestão cuidando de Ilhéus
janeiro 03
10:26 2017

O Prefeito Mário Alexandre, acompanhado pelo vereador Lucas Paiva (Presidente da Câmara) e do seu secretário de comunicação Alcides Kruschewsky visitou a redação e oficinas do Dário de Ilhéus. Com muita cordialidade e sorissos o prefeito falou sobre vários assundos, reconheceu a geografia sinuosa dos problemas de Ilhéus. Deixou diversos e diretos recados com relação a sua forma de governar e de enfrentar os problemas do município. Reafirmou uma relação respeitosa e parceira com o Poder Legislativo e se anunciou aberto ao dialogo com todos os segmentos da sociedade.

DIARIO DE ILHÉUS – O Senhor participou de um governo no qual foi vice de direito mas não o exerceu de fato, agora assume o seu governo com o apoio da maioria absoluta dos ilheenses como o Sr avalia?

Um prazer em estar no Diário de Ilhéus com a equipe, você Jonildo, Makalé Juliana Damiana, todos. É uma honra pra eu ser filho de Ilhéus de ser o prefeito. Para mim uma felicidade, fui votado por uma grande maioria, mas agora sou o prefeito de todos os ilheenses o que aumenta muito a responsabilidade para começar a reconstrução da cidade de Ilhéus. Tenho dito, não sou o “salvador da pátria” mas estou com muito otimismo para ver a cidade sair desse caos que se vive, é um uma situação nacional, mas que a gente possa reduzir o sofrimento do nosso povo.

DIARIO DE ILHÉUS – O senhor tem noção da geografia de Ilhéus, me refiro a dimensão dos problemas. Quais são os projetos?

Primeiro precisamos tomar pé. Nestes primeiros cem dias vamos fazer um diagnóstico do município. Estamos preparando a equipe para ver a real situação administrativa da cidade para, a partir daí a gente começar a dar as medicações necessárias. Sou médico, falo assim para o pessoal entender: primeiro a gente chegar ao diagnóstico, vê quais são os sintomas e os problemas maiores a partir daí, em cada setor, a gente ver a solução para reverter esse quadro gravíssimo da cidade de Ilhéus. São muitos problemas que estão acontecendo, e tentar minimizar o sofrimento do nosso povo.

DIARIO DE ILHÉUS – a ausência de investimentos na cidade que possam gerar expectativa de emprego, de renda para população e de recursos para o município é um grande problemas. O senhor, depois de eleito viajou pelos quatro cantos e setores. J existem contatos ?
Foi, viajei muito. Em busca de alternativas para que possamos possa deixar de ter a Prefeitura como maior empregador . A Prefeitura tem que trazer empresas para empregar o nosso povo. O pensamento do município é trabalhar para a comunidade, não ser o maior empregador. Então nos estamos trabalhando para atrair empresas para cidade. Incentivar, vendar a bem a cidade. Tivemos em alguns ministérios, tentando fortalecer a nossa prioridade, que em nosso governo é a valorização do turismo, a profissionalização do turismo, estamos trabalhando com o ministro (Ministro do Turismo), provavelmente no mês de janeiro ele virá a Ilhéus. Para mim a maior industria que não polui é a indústria do turismo, precisamos profissionalizar. É inadmissível que nos percamos para algumas cidades, não desmerecendo-as, mas Ilhéus com a história e cultura que temos e não ser a líder no turismo na Bahia e talvez uma das maiores do Brasil é porque está faltando profissionalização. Iisso claro que intercalando com cidades como Itacaré. Acho que Ilhéus precisa liderar a região e intercalar com as demais: O cidadão que vem a Ilhéus vai a Itacaré que vai a Itacaré vem a Ilhéus. Fazer esse combinado turístico regional.
Então nós estamos realmente visitando, levando alguns incentivos, vendo qual a principal necessidade para que possamos levantar a economia da nossa cidade. Sabemos das dificuldade do país como um todo, mas vamos colocar isso como prioridade da nossa gestão.

DIARIO DE ILHÉUS – O Sr falou em turismo e cultura. O turismo realmente está relacionado a cultura, especificamente em Ilhéus com a sua história de quase 500 anos. Com relação a Secretaria da Cultura, Não foi divulgado o nome do titular e no bojo da sua reestruturação administrativa a Secretaria de cultura vai para Secretaria de Educação o que será feito?

Não. Na verdade nos vamos fazer nesses cem dias, no primeiro momento nas vamos fazer um diagnóstico do que se temos. Então nos estamos fazendo uma avaliação em cima da economia e da eficácia dos nossos órgãos. É inadmissível que a gente gaste R$ 900 mil em cargos comissionados e a maioria dos setores do município não estão funcionando. Temos que fazer uma reavaliação. Dentro da atual circunstancia do país precisamos reavaliar o que se deve fazer. No turismo, nos estamos fazendo na cultura, como em alguns outros setores. Indicamos um servidor efetivo envolvido com turismo, do qual nos vamos estar aproveitando muito, do bom servidor para que ele possa esta colaborando com a gestão e com a cidade de Ilhéus. Ele conhece muito da estrutura, para que nesse cem dias, possamos fazer um diagnóstico desse setores e ver como poderemos conduzir, através da reforma administrativa.
Não significa que a cultura vai estar com o turismo ou que vai ter outra aliança ou se a cultura permanece sozinha. Eu preciso ser convencido de que a Fundação Maramata, por exemplo, faça uma gestão que valha a pena o custo de R$50 mil por mês, na atual circunstancia é preciso saber: a Maramata é o que? O que é que se faz na Maramata? O que foi feito durante esses quatro anos na Maramata? Existe viabilidade ou o custo está sendo alto para (manter), então a gente vai ver o custo beneficio, de cada setor, para que a gente possa aí, com economia, sobrar alguma coisa para que se possa trabalhar para comunidade, nos setores que estão precisando, como saúde, merenda escolar, na infra-esttrutura, nas nossa vias de acesso na zona rural. Eu não vim aqui para cometer o mesmo erro que os outros (Prefeitos), gerenciar recursos, empregar um bocado de gente e não sobrar nada para os que realmente estão precisando da nossa atenção especial e daquele que acreditou nesse projeto que não é meu é de todos os munícipes .

DIARIO DE ILHÉUS – Esse pensamento passa pela educação e saúde, parece que são os setores … o Sr é médico (risos)… os mas, difíceis não é?

Muito, muito. Olha sofrimento do povo é a saúde.
Tenho dito que a gente se comprometeu (Prefeito e Vice ) não foram com grandes obras. Comprometemos-nos, durante a campanha em cuidar da cidade, nosso lema foi: Vamos cuidar de Ilhéus. Vamos cuidar de Ilhéus na saúde, na educação… o que é que o povo me pediu durante a campanha, principalmente na periferia e nos lugares mais distantes? Médico, a medicação, uma atenção básica fortalecida uma humanização do servidor e dos serviços, merenda escolar de qualidade para que a agente possa levantar alto-estima do nosso povo. Uma estrutura onde o aluno e o professor possam trabalhar com tranquilidade e felicidade e gostar de trabalhar naquele local que hoje são totalmente insalubres . Temos o diagnóstico de várias escolas com sérios problemas. Precisamos é arrumar a nossa cidade. Na verdade o que a gente se comprometeu foi ampliar e melhorar a atenção básica em todos os setores do município.

DIARIO DE ILHÉUS – O Sr. Falou em arrumar e humanizar a cidade, inclui as questões relacionadas a falta de acessibilidade ? Já existem orientações do Senhor, para o setor competente neste sentido, inclusive com legislação que venha adequar a cidade realidade local as normas da ABNT?

Eu tenho dito que vamos preparar Ilhéus, primeiro para os ilheenses. Não adianta eu querer preparar para o turista sem o ilheense gostar se ser ilheense. Primeiro eu cuido para o ilheense, a partir do momento em que nós estivermos satisfeitos com a cidade certamente nos levaremos isso para quem está chegando. Então nossa alta estima levanta, nosso atendimento melhora.
Eu não vou admitir que um cidadão chegue a um desses grandes hotéis e diga :”A Ilhéus está feia, esta cheia de buracos, suja e o recepcionista não venha defender por não ter argumento para defender uma cidade tão maravilhosa. Então, ele precisa estar estimulado para defender. Ele precisa ter a defesa da cidade. A gente tem sentido do nosso povo que é a minha obrigação levantar novamente a alto estima desse povo, fazendo essencialmente esse tipo de trabalho em relação a publicidade, com uma agenda positiva, mostrando o que é Ilhéus, buscando as necessidades.
Tenho dito muito, um deficiente visual, um cadeirante, no comercio ele não consegue andar. A calçada é desnivelada não tem acesso para cadeirante subir na calçada . As calçadas estão todas lotadas de cadeiras ou de carro velho. Nos vamos ter dificuldades, mas vamos educar o povo. Primeiro notificar e educar para depois multar.
Precisamos fazer uma reorganização estrutural na cidade.Precisamos de uma arrumação no comércio e mostrar ao cidadão e ao comerciante que aí é para passar os pedestres e não para botar cadeiras e mesas impedindo a rua.Assim como toda a acessibilidade dos nossos altos, além das ciclovias. Estamos fazendo estudos para minimizar e estimular o uso da bicicleta. Hoje o ciclista anda no asfalto, então onde tiver espaço, dentro da engenharia, encontrar forma para que a locomoção seja com mais tranquilidade e segurança.

DIARIO DE ILHÉUS – Ilhéus é um município com uma área agrícola muito grande, um município privilegiado, mas sem de fato uma produção agrícola, muitos atribuem a falta de estimulo do puder publico, Existe algum projeto ou programa voltado para esse setor no seu governo?

Dentro da reforma administrativa vamos tratar disso. Ilhéus é uma cidade eminentemente agrícola, são quase mil quilômetros de estradas vicinais toda zona rural hoje produz
…esso abarca o turismo também não acha?…
…Abarca porque são muitos caminhos, o turismo rural, as indústrias de chocolate. Mas aqui se produz de tudo o que a gente não tem são vias de acesso adequadas, o estimulo para o produtor, a comprar pelo município para que a merenda escolar use esses produtos e tenha uma melhor qualidade. Acho que ai já é uma geração de renda. Se o próprio município comprar para distribuir na merenda escolar será interessante porque vai estimular a produção do pequeno agricultor e melhorar a qualidade da alimentação. São projetos que vamos ver se juridicamente há viabilidade, mas são coisas que a gente pensa para o fortalecimento da agricultura.

DIARIO DE ILHÉUS – Com relação ao secretariado, o senhor não definiu ainda claramente o seu secretariado. Quais são as tendências dentro da sua reforma administrativa? manter o que o senhor já anunciou ou trazer algo novo? Isso porque a maioria dos nomes anunciados faziam parte de governos passados e que foram negativos. Isso tem gerado inquietação em parcela da sociedade. O senhor cofia e vai manter ou com a reforma virão outros nomes?

Primeiro, nesses cem dias visando à economia que falei. Vamos nomear nove secretarias, as outras seis (secretarias) estão organizadas dentro de outras pastas. Agricultura e interior, turismo e cultura, etc . Nesse cem dias vamos fazer uma avaliação e a partir daí montar uma estrutura dentro da adequação econômica e da eficácia que a gente precisa fazer.
Quanto a alguns vão continuar, são pessoas que tem, realmente um grande carinho por Ilhéus. Acredito em cada um que eu estou colocando, senão não seria cargo de confiança, mas também disse que quem permanece no cargo são eles mesmos. Meu compromisso é com o povo. Essas pessoas, independente o grau de amizade que continuaremos sempre, vão ter avaliação semestral e quadrimestral de todo governo. Onde não tiver andado o secretário continua meu amigo, pede licença e teremos outro. Vamos fazer uma gestão diferenciada. Marão indica, Lucas, indica, Makalé indica, mas quem se permanece em toda estrutura do governo é o trabalho do cidadão é a relação dele com o cidadão .

DIARIO DE ILHÉUS – Prefeito o senhor tem uma família cujo o lastro ético-maral é conhecido, o seu vice, José Nazal, igualmente. O Sr espera contribuir para mudar a cultura nefasta de corrupção aqui no municipio?

Eu acho que no momento em que nós estamos vivendo, com tantos problemas de corrupção em todo país precisamos estar atentos. Claro que muitas vezes, nem o prefeito nem o vice, vai ter olhos para alcançar uma estrutura tão grande. Mas qualquer indicio de irregularidade vai ser investigado. Isso não abro mão, já disse a cada um dos secretários, a gente veio para fazer a diferença na cidade, senão eu continuaria médico. Precisamos iniciar uma reconstrução e que o povo comece acreditar no governo porque tem mais de 20 anos que a sociedade não acredita no político.
Isso não significa que todo político é desonesto. Existe bons médicos maus médicos, bons advogados maus médicos, bons juízes maus juízes e existe maus políticos mas existe ainda bons políticos. Existem políticos que se comprometem com o povo tem a linha de compromisso ético-moral. E nós, quando falo de mim, Nazal (vice-prefeito) e toda equipe nós precisamos mostrar que vamos ser políticos voltados para esse tipo ético-moral, contra a corrupção.
A gente precisa colocar isso, mas precisa que o povo nos dê oportunidade, não comece a dizer, porque ouviu um rumor, uma fofoca… isso atrapalha o andamento. Eu disse aos meus secretários: não quero saber de ilha no nosso governo. Você pode ser indicação de quem for, mas você aqui é para fazer para a cidade não pensem em lado pessoal.
Jonildo, eu fico tão triste quando as vezes eu vejo uma pessoa querendo trazer uma empresa para Ilhéus e desiste. Muitos eu encontrei e me disseram: rapaz eu não vou mais naquela cidade porque é tão difícil instalar uma empresa em Ilhéus, é tanta coisa que se paga, que se pede… Agora, quem governa não pensa que você trazendo 200 empregos para cidade é importante para todos. É mais fácil ter 200 empregos do que criar uma dificuldade e não ter nenhum e o empresário ir para outra cidade.
Pensamos em criar o comitê empresarial que possa levar as ideias aos empresários, garimpar empresas.

DIARIO DE ILHÉUS – Seu faturo político. O seu partido, o PSD, a partir de dois janeiro, muda o mapa político da Bahia como fica a sua relação com o governador?

Na verdade o nosso líder é o senador Oto Alencar tenho um grande carinho especial, é ortopedista, meu colega, a gente fala muito que é bom quando a gente encontra a coisa quebrada que a gente sabe o que vamos consertar (risos), acho que é um dos políticos Brasil conhece bastante da maquina administrativa, estuda muito política, sobre administração é o nosso líder e o governador tem se preocupado, inclusive passou o revellon aqui na cidade de Ilhéus. Tem se preocupado com a cidade, tem nos ligado, mostrando que Ilhéus tem um destaque especial, taí a demonstração com as obras (Ponte e Hospital), até com as dificuldades em nível nacional a crise da saúde, trazendo um equipamento de extrema importância para a Bahia. É Ilhéus mais vai atender a vários municípios. Não tenho visto nenhuma … Inclusive o Oto se elegeu na chapa majoritária do governador Rui.
Ele vai decidir quem vai ser o candidato. Mas eu sou peixe pequeno, mas o que eles acharem ou opinaram eu vou seguir porque eu sou muito leal a relação com o partido (risos).

A Depetuda Ângela vai ser peça fundamental nessa gestão?
Com certeza a Deputada Ângela protagoniza essa relação da cidade de Ilhéus e da região com o estado, com o governador Rui Costa. Até porque ela é um deputada muito leal ao governador, gosta do trabalho do governado que vem enfrentando muitas dificuldades para manter a maquina administrativa. Tenho certeza que a deputada Ângela será uma interlocutora e uma das grandes auxiliadoras da cidade de Ilhéus e da região.

Quero agradecer e dizer que estamos prontos governar a cidade com muito equilibro, muita serenidade, pedindo ao povo que tenha um pouco de paciência devido como a gente deve encontrar Agora vocês vão ter um prefeito que não vai ficar apenas dentro do gabinete. Eu tenho dito muito que a gente vai dialogar permanentemente. A reforma administrativa não vai ser feita dentro de uma sala e a cultura será levada a serio.Ilhéus não merece se colocar uma lona na avenida e dizer que é cultura vamos melhorar a situação da cultura e valorizar de acordo com o que a cultura seja louvável da cidade de Ilhéus.

Compartilhar

Sobre o Autor

diarioilheus

diarioilheus

Artigos Relacionados

0 Comentários

Ainda não há comentários!

Não há comentários no momento, você quer adicionar um novo?

Escrever um Comentário

Escrever um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *

5 × um =

Edição Online

DI - Edição Online 01

Categorias

Agenda de Postagens

junho 2018
D S T Q Q S S
« mai    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Clima na região

Anunciantes