Por favor configurar sua chave API!

Diário de Ilhéus

Notícias

“Do local para o global” é o tema do último Improviso, Oxente! hoje, na Tenda TPI

“Do local para o global” é o tema do último Improviso, Oxente! hoje, na Tenda TPI
setembro 27
07:26 2016

Nesta terça (27), o último Improviso, Oxente! da série que trata da Ilhéus que queremos em 2020, baseada nos eixos do Programa Cidades Sustentáveis, vai debater o tema “Do local para o global”. O objetivo é identificar e refletir sobre as ações municipais que provocam impactos globais, sejam benéficos ou prejudiciais. Aberto ao público, o evento que tem como marca discussões sobre a cidade misturadas com intervenções artísticas, acontece na Tenda Teatro Popular de Ilhéus, localizada na Avenida Soares Lopes, a partir das 19h. Para fortalecer aspolíticas públicas que fortaleçam essa pauta, são esperados candidatos ao legislativo e ao executivo de Ilhéus.
Este debate terá como painelistas o professor adjunto na Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), doutor em Meio Ambiente e Desenvolvimento pela Universidade Federal do Paraná (2012), Frederico Neves; e o ex-diretor-executivo do Greenpeace Brasil (2013-14), cientista social e especialista em direitos humanos na Universidade Columbia, em Nova York, Fernando Rossetti.
O Guia Gestão Pública para a Sustentabilidade – entregue aos candidatos a prefeito que assinaram a carta compromisso com o desenvolvimento sustentável do município no último dia 05 – explica que, da mesma forma que nosso sistema neuronal é formado por uma grande articulação de neurônios interagindo em tempo real, os municípios integrados podem criar uma rede e passar a protagonizar a solução dos problemas nacionais e até mundiais. A metáfora serve para mostrar como o local e o global estão cada vez mais articulados e interdependentes. A Organização das Nações Unidas, inclusive, planeja dar visibilidade mundial a todas as gestões que contribuírem com a realização, em âmbito municipal, dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Para isso, os gestores precisam saber dos indicadores do seus municípios, a fim de adotar metas exequíveis para a solução de problemas.
Onze indicadores são sugeridos pelo Guia para serem acompanhados e melhorados pelo gestor municipal eleito para o próximo mandato, dentre eles: a construção de um centro municipal de monitoramento e Alertas de Desastres naturais, domicílios em áreas de risco; mortes por desastres socioambientais; participação de fontes renováveis na matriz energética do município; Plano Municipal de Mudanças Climáticas aprovado; políticas de estímulo ao consumo e geração de energias renováveis.

O objetivo é identificar as ações municipais que provocam impactos globais positivos ou negativos – Foto: Zé Nazal

Compartilhar

Sobre o Autor

diarioilheus

diarioilheus

Artigos Relacionados

0 Comentários

Ainda não há comentários!

Não há comentários no momento, você quer adicionar um novo?

Escrever um Comentário

Escrever um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *

2 × cinco =

Edição Online

DI - Edição Online 01

Categorias

Agenda de Postagens

setembro 2018
D S T Q Q S S
« jul    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Clima na região

Anunciantes