Por favor configurar sua chave API!

Diário de Ilhéus

Notícias

Iniciadas negociações para transferir serviços de água e esgoto para Embasa

agosto 05
08:02 2016

Depois de se reunir com representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente no Estado da Bahia (Sindae) e dos funcionários da Emasa na terça-feira, dia 2, o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, recebeu ontem em seu Gabinete no Centro Administrativo Firmino Alves, os grupos de trabalho constituídos pela Emasa e Embasa que deram início às negociações visando à transferência dos serviços de captação, tratamento e fornecimento de água e coleta, transporte e transporte de esgoto para esta última concessionaria estatal.
Vane disse que foi sua a iniciativa de passar o sistema de água e esgoto para o Governo do Estado, depois que a severa seca que se instalou no centro-sul da Bahia exibiu toda a fragilidade. “Isto acabou agravando também as condições econômico-financeiras da Emasa que também passa por problemas seríssimos e não tem nenhuma capacidade de investimento. Então, a proposta aceita pelo governador Rui Costa é a única capaz de assegurar o fornecimento de água para os 220 mil habitantes de Itabuna, o que deve acontecer imediatamente. Estou confiante nesta solução”, afirmou o prefeito.
Ao assumir a gestão da Emasa há três anos a atual diretoria fez um diagnóstico que revelou dívidas acumuladas ao longo dos anos de mais de R$ 86 milhões, das quais 70% são referentes às questões previdenciárias; zero por cento de esgoto tratado e nenhum planejamento. “O que precisa ser celebrado é um convênio entre o Município e o Estado. Por isso os grupos de trabalham recolhem informações. Penso que não teremos dificuldade alguma, a não ser como negociar as dívidas, o que para mim é o mais preocupante. Mas tenho certeza de que haverá avanços nos estudos para que a Embasa assuma o sistema”, acrescenta Vane.
O presidente da Emasa, Ricardo Campos, destacou que desde novembro do ano passado a empresa vem trabalhando para enfrentar a questão da seca dos rios Almada e Cachoeira que abastecem a população.
Ricardo estima que no final do mês a Emasa vai passar a fornecer 650 litros por segundo, sendo 550 litros em Castelo Novo. “Atualmente, com o aumento do volume de água na calha do Almada, estamos captando diariamente 350 litros por segundo, sendo 100 litros/segundo em Rio do Braço e o restante em Castelo Novo, mas as perspectivas climáticas são satisfatórias o que nos dá esperança”.

Compartilhar

Sobre o Autor

diarioilheus

diarioilheus

Artigos Relacionados

0 Comentários

Ainda não há comentários!

Não há comentários no momento, você quer adicionar um novo?

Escrever um Comentário

Escrever um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *

quinze + catorze =

Edição Online

DI - Edição Online 01

Categorias

Agenda de Postagens

outubro 2018
D S T Q Q S S
« jul    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Clima na região

Anunciantes